quarta-feira, 30 de junho de 2010

Apaixonado, sim!

Enfim, assumo: só sei viver apaixonado! Pode ser por um livro, por uma música, por uma personagem, por uma flor, por alguém... É, mas tem que ser dessas paixões que não têm a pretensão de se realizar, das chamadas platônicas, as quais têm sentido e graça apenas por existirem; é quase que uma paixão por tudo e por nada, ao mesmo tempo. É paixão pela paixão! Dessas onde não se corre o risco de ser rejeitado, de ser magoado.  Dessas onde a única dor é a dor de amar... 

4 comentários:

andré disse...

gosto assim. intensidade me agrada, na maioria das vezes significa honestidade e autenticidade...é melhor cair das nuvens do que do 3º andar, rs...beijo!

W맣ëy disse...

a paixão deveria ser o combustível de todos!

Arthur Neto disse...

Gostei desse tipo de reflexão!!

David disse...

*__* FatO! ... Gostei dissO!

Postar um comentário